10

Como Gerar 10 Ideias de Artigos Para o Teu Blog

Alguma vez ficaste sem ideias sobre o que escrever no teu blog?

Se a tua resposta foi sim, quero dizer-te que não és o único.

​Um dos maiores desafios que um blogger enfrenta, é conseguir encontrar regularmente novas ideias de conteúdo, principalmente se já escreve no blog a alguns meses.

​A verdade é que todos nós começamos os nossos blogs cheios de energia e de ideias de conteúdo, mas há medida que o tempo vai avançando e que vamos escrevendo artigo atrás de artigo, é normal chegarmos a ponto em que ficamos bloqueados e sem ideias do que escrever a seguir.

​Para te ajudar a ultrapassar esse bloqueio, vou-te mostrar o que eu faço para gerar ideias quando não sei o que escrever.

​O objectivo desta técnica é tentar retirar a pressão de ter que gerar conteúdo completamente novo e inovador, usando para isso aquilo que escrevemos recentemente no nosso blog.

​Nota: este é um tema que já foi falado no artigo "Como Criar Um Blog Usando Mapas Mentais", e não é mais do que usar mapas mentais para geração de ideias

1. Configuração Inicial

Para iniciares este processo podes usar uma das ferramentas de criação de mapas mentais que são disponibilizadas gratuitamente online, ou então podes usar uma folha de papel e uma caneta. Eu pessoalmente, para exercícios de brainstorming mais simples, prefiro usar papel e caneta.

Para começar, desenha 5 círculos sequênciais no meio da página. Dentro de cada um dos círculos escreve os títulos dos últimos cinco artigos que publicaste no teu blog.

2. Expande Cada Um Dos Artigos

​Agora, pega em cada um dos teus artigos e perde algum tempo a fazer o brainstorming de maneiras em que os teus artigos podem ser "expandidos".

A maioria dos teus artigos pode ser "expandido" usando algumas das seguintes técnicas:

  • ​Usa uma pergunta ou ideia que um leitor colocou nos comentários do artigo
  • Explora o ponto de vista contrário do que foi escrito no artigo
  • Pega num artigo teórico e escreve algo prático que possa ajudar as pessoas a aplicar
  • expande ideias que foram introduzidas em artigos anteriores e que ficaram soltas ou demasiado gerais
  • Usa um artigo tipo notícia, e escreve um artigo de "opinião" sobre ele

Existem muitas outras maneiras de expandir artigos anteriores, é só uma questão de ser imaginativo.

​Traça uma linha desde o círculo que escolheste, faz um quadrado (ou usa uma cor diferente), e escreve a ideia que tiveste dentro do mesmo.

​O importante neste momento é ser o mais criativo possível e pensar fora da caixa o mais que conseguires. Todas as ideias são permitidas nesta fase, mesmo aquelas que possam parecer que não se enquadram.

​Deixem-me mostrar-vos como funciona usando um artigo antigo aqui do blog: 

Nesta fase, consegui 6 potenciais novos artigos que posso escrever e que são extensões do meu artigo original. Demorei cerca de 10 minutos.

​Estas ideias são temas que os leitores que leram o artigo estão provavelmente preparados para explorar - algumas até são baseadas em questões reais dos leitores.

Agora, tenta fazer isto para os outros 4 artigos que selecionaste e vais ter bastantes ideias para usares no decorrer das próximas semanas.

3 - Expande Ainda Mais Os Teus Artigos

​Se achares que já tens ideias suficientes para continuares com o teu blog sem problemas, podes parar por aqui o exercício.

​No entanto, já que estás em modo de brainstorming podes aproveitar para levar este exercicio a um outro nível. Porque não pegar no mapa mental criado e tentar expandi-lo ainda mais, tomando como ponto de partida as ideias que acabaste de gerar.

​Vou mostrar-vos o resultado dessa expansão:

Como podes verificar, alguns dos artigos são mais fáceis de expandir do que outros.

Existem artigos que não necessitam de um seguimento, enquanto outros podem ter múltiplos níveis (alguns, consegue-se expandir tanto que podemos criar séries de artigos relacionados)

​A chave quando fizeres isto é deixares à solta a tua criatividade, mas também seres implacável em descartares as ideias que não vão acrescentar nada ao teu blog.

Lembra-te, tudo o que publicas no teu blog ou acrescenta algo ou retira algo a sua imagem junto da tua audiência. Nem todas as ideias que tens deverão ir parar a página principal do teu blog.

​E pronto, deste exercício consegui arranjar 13 ideias de artigos (nada mau para cerca de 20 minutos de brainstorming). Se fizeres isto para mais do que um artigo, vais ver que vais obter mais ideias do que aquelas que vais conseguir usar no teu blog.

​O que achaste desta estratégia para gerares ideias de conteúdo para o teu blog? Partilha a tua opinião nos comentários abaixo.

Nuno Cabral
 

É um estudioso dos mundo dos blogs e dos negócios digitais e tem a ambição de um dia conseguir viver unica e exclusivamento dos rendimentos obtidos nos seus negócios online. Sabe mais...

  • SantOOs

    Que artigo tão util! Aborda um conjunto de aspectos e ao mesmo tempo formas de dar resposta, de transformar visualmente o nosso inconsciente. Acho particularmente interessante as 3 ideias que surgiram na expansão que apresentas como exemplo e que estão relacionadas com o encontrar a nossa voz, no fundo encontrarmos a nossa individualidade. Mapear por forma a chegar ao nosso “EU” é muito dificil. Isto torna-se, hoje em dia, particularmente difícil, porque vivemos numa altura em que se procura o “Standart” para tudo como unica forma de chagarmos ao global. Continuação de Bom trabalho,

    • Obrigado,
      este é um método que aprendi um bocado à força, num momento em que andava cansado e sem ideias para criar conteúdo.
      Ajudou-me imenso e num apice consegui um bom backlog de artigos.

      Devemos estar sempre atentos aos nossos leitores pois eles são uma fonte de inspiração unica.

      abraço

  • Maria Abreu

    Adorei este artigo, muito útil! Até agora ainda não me faltaram ideias para o meu blog mas já sei a estratégia a seguir se isso acontecer. Obrigada pela partilha e continua!

    • Obrigado Maria,
      ainda bem que não te faltam ideias para o teu blog, isso aí é o mais importante.

      Queria-te no entanto dizer que podes usar este método, não só quando tens falta de ideias, mas também para descobrir o que a tua audência quer e para responder às suas dúvidas e problemas.

      O bom deste método é que dá para aplicar em muitas situações.

  • Um ótimo artigo, principalmente para quem começou um blog faz pouco tempo.

    No meu caso o resultado desta técnica é um pouco menor, já que eu busco sempre tratar de um tema da maneira mais completa o possível.

    • Olá Matheus,
      por muito que aches que os teus artigos são muito completos há sempre algo que dá para “expandir”. Vais ter de certeza comentários nos teus artigos com dúvidas, com perguntas e até com pedidos para escrever em mais detalhe sobre coisas que falaste.

      Por exemplo, espreitei o teu blog e no teu artigo 14 dicas infaliveis para escrever um artigo épico, vi logo potencialidade para expandires o artigo usando alguns dos pontos que falas.

      No ponto conhecer o publico alvo, poderias por aí expandir para artigos como: “5 tecnicas para identificar o teu publico alvo” ou “como desenhar o avatar perfeito” e por aí adiante.

      Desafio-te perderes 15m e a fazeres o exercicio do artigo que escrevi.

      Obrigado por comentares aqui no blog.

      • Opa Nuno, você continua me ajudando como sempre! 🙂

        Sim, vou fazer o exercício uns 15 minutos em alguns dias da semana. E não vou me prender ao meu blog, vou procurar no meu nicho, pois assim o resultado será ainda maior.

        Ah, muito obrigado pelas ideias de artigos!

        • Fico contente por ter ajudado! Conta comigo sempre que precisares.

          Força aí e sucesso!

  • Pablo Soares

    Oi, muito boa postagem! Um abraço vindo do Brasil! 🙂

    Chamo sua atenção apenas pelo seguinte erro ortográfico:

    “Se a tua resposta foi sim, quero-te dizer que não és o único.”

    o certo seria:

    Se a tua resposta foi sim, quero te dizer que não és o único.

    ou

    Se a tua resposta foi sim, quero dizer-te que não és o único.

    o “te” se refere ao dizer e não ao quero. Adeus e um abraço!

    • Olá Pablo,
      obrigado pelo teu comentário e pela “advertência”

      Esta é uma incorrecção (quanto a mim) que está tão vulgarizada, que receio estar já instituída (erradamente).

      Já se encontra corrigido.

      Abraço