5

7 Desculpas Esfarrapadas Para Não Criar Um Blog

Cada vez mais se ouve falar de histórias de sucesso de pessoas que ganham dinheiro com blogs, que trabalham quando querem, como querem e de onde querem.

Por diversas vezes já pensaste em criar um blog para tentar a tua sorte. No entanto quando estás prestes a agir, existe sempre alguma razão que te impede de avançar. Aliás, uma lista de razões. Não tens tempo, confiança, dinheiro, ideias.

Estás cansado, stressado, ocupado, doente.

Estás à espera do cenário ideal para criares o teu blog.

À espera que tenhas tempo livre, montes de ideias, uma saúde perfeita, e por aí adiante.

Lamento informar-te, mas o cenário ideal nunca irá acontecer.

As tuas razões para não criares um blog vão sempre manifestar-se em algum momento ou formato.

E quando te aperceberes que todas as pessoas enfrentam o mesmo tipo de problemas, as tuas razões vão começar a parecer-se muita a desculpas.

Se alguma das seguintes desculpas te está a impedir de criares um blog, é altura de acabar com elas de uma vez por todas.

1. Não Tenho Tempo

Eu percebo, os teus dias estão sobrecarregados. É um corre, corre de manhã até de noite sem ter tempo quase para respirar.

Mas, ao dizeres que não tens tempo, estás na realidade a dizer que determinada coisa não é prioritária para ti. Todos nós temos o mesmo número de horas num dia, e tu decides como queres gastar essas horas.

Se realmente queres tentar ter um blog de sucesso que te permita ter o estilo de vida com que sempre sonhaste, então o melhor é colocares a criação do teu blog como uma das tuas prioridades.

Que tal acordares uma hora mais cedo para escrever? Ou então assistires a menos televisão no final do dia. Talvez aquele jantar todas as sextas-feiras com os amigos tenha que ficar adiado por uns tempos.

Nunca ninguém disse que ter um blog de sucesso era fácil. Mas se queres ter um estilo de vida melhor vale a pena fazer um esforço, certo?

2. Não Tenho Conhecimentos Técnicos

Se sabes usar um processador de texto e sabes escrever emails, então basicamente possuis todos os conhecimentos técnicos necessários para escrever num blog.

Além disso, hoje em dia existem plataformas como o wordpress.com que te permitem criar um blog em menos de 5 minutos. Provavelmente vais demorar mais tempo a decidir como se vai chamar o teu blog do que propriamente a criar o blog em si.

3. Já Existem Demasiados Blogs Sobre o Meu Tópico

Vamos supor que queres criar um blog sobre alimentação saudável. Fazes uma pesquisa rápida no Google e descobres que outra pessoa – aliás, uma série de outras pessoas – já tiveram a mesma ideal. Algumas dessas pessoas inclusive já têm blogs sobre o tema há anos.

Porque é que alguém vai querer ler o teu blog?

Vamos analisar esta situação de outra perspectiva:

Existem muitos blogs sobre o teu tema, porque existem muitas pessoas que estão interessadas em ler sobre o teu tópico.

Essas pessoas estão desejosas por obter informação nova, melhor informação e até ter a mesma informação já disponível mas escrita de uma maneira que só tu podes escrever.

Existir muita concorrência não é uma desculpa válida para não criar um blog. Aliás, muitos dos principais bloggers defendem que se não existirem já blogs populares relativos ao teu tópico então o melhor é nem entrar nesse tema.

Não tenhas medo de entrar num tópico em que outros já estão a escrever. Podes sempre abordar o tópico de inúmeras maneiras diferentes.

4. Estou Demasiado Cansado

Levantas-te as 6 da manhã e apanhas os transportes públicos para ires trabalhar. Estás 8 horas no teu emprego, e ao final do dia voltas para casa. Jantas e estás um pouco com os pequenos. Quando finalmente tudo está terminado estás tão esgotado que só te apetece sentar no sofá e ver o Master Chef.

Por outras palavras, não tens energia para te conseguires dedicar a um blog.

Vão-me perdoar mas não consigo aceitar essa desculpa. Sabem porquê? Nada nos dá mais energia do que trabalhar para um objetivo que sempre desejámos e pelo qual somos apaixonados. Nada nos dá mais energia do que trabalhar para um estilo de vida que sempre sonhámos.

Se te sentes demasiado cansado ao final do dia para trabalhares em prol dos teus objetivos, a resposta não é abandona-los – é criar objetivos ainda mais excitantes.

Vou usar-me como exemplo, Eu trabalho 8 horas por dia e passo quase 2 horas diárias nos transportes públicos. Chego ao final do dia e estou completamente de rastos. Só tenho vontade de me sentar no sofá e ver TV até entrar em morte cerebral.

Mas desde que tenho como objetivo viver única e exclusivamente dos meus projetos digitais, chego a casa, estou com os miúdos, meto-os na cama e de seguida obrigo-me a sentar em frente ao computador. Assim que começo, sinto uma energia a percorrer o meu corpo que me permite estar 2 horas a trabalhar em prol dos meus objetivos.

Façam um teste e vejam os resultados. Peguem no portátil e trabalhem no vosso blog fora de horas. Vão ver que o vosso corpo vai ser inundado por energia e inspiração

5. Não Sei Escrever Bem

O que significa para ti não saber escrever “bem”? Não escreves bem para criares um romance? Não escreves bem para escrever para um jornal?

No início não interessa como escreves. Com o tempo vais melhorar a tua maneira de escrever.

Se realmente acreditas que não sabes escrever bem e achas que isso é um problema, a única maneira de melhorar é começar a escrever. Enfrenta o teu medo e avança. Quanto mais escreveres, melhor vais ficando. Não te martirizes de escrever mal quando estás a começar.

Não te preocupes de as outras pessoas estarem a ler a tua “má” escrita. Ao início ninguém está a ver a não ser a tua família e amigos mais chegados. Mais tarde quando fores melhor a escrever, podes apagar os artigos antigos, ou melhor, deixa-os para poderes verificar o caminho que já percorreste

6. Ninguém Vai Ler o Meu Blog

Quantas pessoas lêem os emails que envias? Uma, talvez duas pessoas. Provavelmente passas a maior parte do teu dia a escrever emails que quase ninguém lê. Se cinco pessoas lerem o teu blog, estás-te a sair melhor do que com os teus emails.

7. Não Domino Nenhum Tema

Tens interesse num determinado tema. Investigas, aprendes, investigas mais e aprendes mais. O problema é que achas que não sabes o suficiente.

A questão é que não existe uma meta clara. Ninguém te consegue dizer, “Ok, já sabes o suficiente, podes parar de aprender e começar a escrever um blog.”

A melhor maneira de aprender é com a experiência. Podes ler livros, consultar sites, mas tens que criar o teu blog e começar a publicar artigos. Vais aprender com a resposta da tua audiência – ou ausência de resposta – o que funciona para ti e o que não funciona.

Um bom exemplo do que acabei de falar pode-se ver no blog LearningVideo. O autor do blog, comprou uma máquina fotográfica digital nova e queria aprender a fazer vídeos com ela. Decidiu então criar um blog para o incentivar a aprender e a partilhar tudo o que ia descobrindo.

O primeiro artigo do blog não é mais que um vídeo do autor a abrir a caixa da máquina digital e a dizer que vai partilhar tudo aquilo que for descobrindo da máquina.

Hoje, o blog transformou-se num negócio rentável e o autor vive única e exclusivamente desse negócio.

E Agora?

Acabaste de ler uma série de desculpas para não criares um blog e provavelmente identificas-te com algumas delas.

É tempo de deixares as desculpas e começares um blog!

Nuno Cabral
 

É um estudioso dos mundo dos blogs e dos negócios digitais e tem a ambição de um dia conseguir viver unica e exclusivamento dos rendimentos obtidos nos seus negócios online. Sabe mais...

  • Muito legal a postagem e como o assunto foi abordado, parabéns!

    • Muito obrigado,
      espero que continue a seguir o blog, não se vai arrepender.

      Abraço

  • SantOOs

    Olá Nuno,

    È verdade, ideias não faltam, mas precisam de deixar de ser isso mesmo: ideias! No teu artigo encontramos, “obstáculos mentais” quando queremos passar ou iniciar a passagem da nossa ideia a um projecto e depois a um produto (um Site, um blog, uma cadeira, um copo, etc … ) mas o interessante é que após conseguirmos ultrapassar estes primeiros desafios, vão surgir outros e assim por diante. Confesso que de todos os pontos que indicas no teu artigo, os que me “assaltam” mais a mente e me prendem são os seguintes:

    3. Já Existem Demasiados Blogs Sobre o Meu Tópico
    6. Ninguém Vai Ler o Meu Blog

    O pior para mim é mesmo pensar que ninguém vai ler, ou vai achar interessante, e isso deixa-me muitas vezes paralisado.

    Continuação de bom trabalho,

    • Olá,
      obrigado pelo teu comentário.

      “obstáculos mentais” como dizes, todos nós temos em algum ponto da nossa vida. É verdade que algumas pessoas têm mais facilidade em avançar para o “desconhecido”, seja este um projeto novo ou até mesmo algo como ir viver para outro país.

      Temos é que ir tentando aos poucos mudar a nossa mentalidade e avançarmos para aquilo que realmente queremos.

      Quanto aos pontos que te deixam paralisados, há que ultrapassar esse medo.

      Todos nós temos um atributo unico que nos torna de alguma maneira interessantes e diferentes. É usar esse atributo para criar algo que, apesar de já existir, vai ser uma experiência diferente para quem lê. É isso que as pessoas procuram. E podes ter a certeza, vai haver sempre alguém que vai ler e vai gostar!

      Não é um caminho fácil e há que ir tentando até encontrares a tua própria voz, o teu atributo unico.

      Abraço

      • SantOOs

        olá Nuno, obrigado pela opinião e pelo ponto de partida: descobrir o atributo único!

        Abraço,